Vida de Concurseiro

 Pois é, concurseiro sofre, e muito!

Acredito que o primeiro sofrimento (primeiro, mas que permanece ao longo de todo o percurso) seja o fato de tomar a decisão de entrar no mundo dos concursos públicos. Não é fácil, até porque decidir isso significa abrir mão de muitas coisas (a grande maioria delas, prazerosas). Em muitos casos, para piorar ainda mais a situação, essa decisão é forçada por um desemprego “surpresa”, ou ainda, a iminência dele. Como é ruim depender dos outros!

Como se não bastasse, vida de concurseiro também é sinônimo de pressão! E põe pressão nisso! Se você trabalha, a pressão é grande. Se só estuda, é maior ainda! E o que é pior: ela só aumenta ao longo do percurso, principalmente por conta dos resultados negativos (que são inevitáveis).

Mas vamos lá, concurseiro ainda sofre por muitas outras coisas. Por exemplo: a falta de uma lei dos concursos públicos. Resultado: datas prováveis e muita irresponsabilidade. Se tem uma coisa que todo concurseiro odeia é esperar gabarito e ele não ser divulgado na data prevista. E resultado então? Isso acaba com qualquer um. Além disso, estudar como um louco e ver a prova sendo suspensa ou cancelada por pura incompetência das bancas (ou fraudes e interesses escusos, o que é ainda pior). Como manter a moral em alta nesses casos? E o psicológico? É complicado.

É claro que não podemos esquecer os outros “detalhes” da vida, que por si só já é muito mais sofrida do que feliz, triste do que alegre. Os amigos tendem a abandonar os concurseiros, o que acaba sendo inevitável. Os interesses mudam; a conversa muda. Tudo acaba se tornando uma obsessão (para os persistentes, claro), o que também acaba trazendo mais sofrimento. Enfim, essa vida, definitivamente, não é para qualquer um.

É muito provável que neste momento da leitura você esteja se perguntando: mas porque ele decidiu falar sobre isso? Porque esse tema tão desanimador? Por um motivo bem simples: essa é a verdade! E ela precisa ser dita. Mas eu não poderia terminar este texto sem falar sobre o outro lado desta história (ou decisão), que também é uma grande verdade: vale a pena! Acredite! Todo esse sofrimento vale muito a pena. É como tudo na vida: o que conquistamos com suor e dedicação tem muito mais valor! Você tem alguma dúvida disso?

Prepare-se para sofrer! Ou adapte-se a ele, pois essa é a sina dos concurseiros. Mas também esteja certo de que quando você vencer, terá valido muito a pena passar por tudo isso. Ter enfrentado você mesmo (seus limites – ou os que você acredita ter –, sua preguiça, sua baixa autoestima, sua pequena força de vontade e tudo o que é naturalmente humano), a tudo e a todos, e ter vencido! Enfim, eis outra verdade que também precisa ser dita: você vai sofrer (ou já está sofrendo), mas receberá a recompensa (na hora e no tempo certo), e esta, também não é para qualquer um!